A Educação Musical no Brasil vive um momento de transição e adaptação. No ano de 2008 foi aprovada a Lei nº 11.769 que assegura a presença da música como conteúdo curricular obrigatório nas escolas. Desde sua aprovação, reflexões e discussões a respeito de como implantá-la e suas implicações têm sido frequentes. Diversos segmentos do setor educacional estão se movimentando para tais discussões. A Associação Brasileira de Educação Musical – ABEM, em parceria com as universidades tem proporcionado congressos, encontros, debates e produções textuais a fim de esclarecer e orientar de que forma a referida Lei deve ser compreendida e implantada em âmbito nacional.

A nova legislação da obrigatoriedade do ensino de música nas escolas, a Lei 11.769/2008, gerou expectativas entre profissionais da educação e da educação musical. As discussões e debates que surgiram após a aprovação da Lei vão além da mobilização na tomada de decisões. Os profissionais da área devem fazer cumpri-la, mas há uma necessidade de ações concretas na estruturação do projeto educacional para atender a realidade das escolas brasileiras. 

Dúvidas ainda surgem à respeito do ensino de música nas escolas, não só para os professores, muitas vezes generalistas, mas também para os pais dos alunos, que frequentemente argumentam sobre a aula de música: O que vocês fazem na aula de música? Meu filho vai aprender a tocar algum instrumento musical? Tem aula de teoria???

Tem tudo isso e muito mais!!! 

foto 2

Leave Your Reply