Benefícios da Musicalização Infantil

Psicóloga Julia LainettiO ser humano, ao contrário dos animais que nascem praticamente prontos para viverem no ambiente perigoso da natureza, precisa de cuidados e estimulação para o seu desenvolvimento integral. Desde a barriga da mãe é importante que o bebê seja estimulado através de conversas, músicas e carinho para ter um bom desenvolvimento.

Após o  nascimento, mesmo quando muito pequeno, o bebê, como um membro da família, merece muito mais do que os cuidados básicos como alimentação e higiene. Esses cuidados devem ser realizados de uma forma que o incluam e o estimulem para que possa desenvolver suas habilidades! De acordo com o desenvolvimento de cada faixa etária, a criança deve ser sempre estimulada para que conheça e interaja com o mundo a sua volta.

E é sobre a estimulação que gostaria de falar neste post.

Qual será o papel que a música pode ter no desenvolvimento das crianças?

Como falei um pouco acima, o ser humano se constitui de uma forma muito singular, a partir das estimulações que recebe daqueles que estão a sua volta, seja através da conversa, das brincadeiras, dos objetos que lhe são apresentados, da leitura que lhes é feita e das músicas que ouve!

E quando falamos em música, os benefícios são incontáveis!

Através da música a criança aprende a reconhecer novos sons e ritmos, a identificar o timbre dos instrumentos, a descobrir novas texturas e formatos, além de conhecer mais seu próprio corpo, seja quando tem oportunidade de dançar e se deixar levar pela música que ouve ou quando descobre que o seu corpo é capaz de produzir sons.

Em uma aula de musicalização a criança ainda aprende sobre trabalho em equipe, a respeitar o espaço do outro e a dividir com os colegas.

A música é um poderoso instrumento que pode ser utilizado para ajudar a criança a se desenvolver de uma forma saudável e feliz, pois através dela a criança aprende, cresce, vivência novas experiências e se descobre de pouco em pouco, trazendo assim benefícios em todas as áreas da vida e contribuindo também para o convívio social. 

Enfim, a lista aqui poderia ser enorme, mas isso é só um pouquinho do que abordaremos neste momento. 

Até a próxima!

Júlia Maria Nascimento Lainetti

Psicóloga 

Residente em Lyon/França

1 Comments